Blog

Exercício profundo para superar limites!

“Uma vez que aceitamos nossos limites, vamos além deles” Albert Einstein

Nossos principais limites são nossas crenças. Aquilo que faz com que a gente acredite ou não que podemos fazer uma coisa.

Mas limites são nossas fronteiras temporárias, isso quer dizer que nosso processo natural inclui uma superação contínua deles. Nossas divisas estão sempre sendo expandidas!

Mas para transpor nossas margens devemos primeiro tomar consciência de quais são elas. Fazemos isso por meio do mergulho em si, abrindo as portas para perguntas e encarando suas respostas. Assim, obtemos mais clareza para nosso olhar sobre a vida, para com nós mesmos. E nos tornamos mais capazes de externalizar nossa potência.

Dito isso, convidamos você a um exercício!

Sente-se ou deite-se confortavelmente, ponha a mão esquerda sobre seu coração, onde nossas reais vontades estão, e a direita acima do chakra umbilical (dois dedos abaixo do umbigo), onde guardamos nosso poder pessoal.

Feche seus olhos. Respire profundamente. Conecte-se com sua respiração. Tome consciência dela.

Acolha a si mesmo, sem julgamentos. Esteja aberto, sem repressão. Permita que os sentimentos e pensamentos venham e que passem.

Lembre-se: respeite seu tempo, acolha suas respostas.

Respire profundamente. E a cada respiração seu corpo fica mais e mais relaxado. Inspira e expira.

Imagine-se de frente para uma ponte cercada por uma paisagem belíssima. Comece a atravessar a ponte. A cada passo você se sente mais e mais forte e confiante. Do outro lado da ponte há uma construção maravilhosa e aconchegante. Entre nela, sente-se.

Quando estiver pronta(o), pergunte a si mesma(o):

▪️ O que verdadeiramente importa?

A resposta te guiará a saber o que você deve trabalhar para viver de uma forma mais plena e expandir seus limites!

Leve o tempo que precisar para internalizar a resposta.

Depois respire. Se possível, tombe o corpo para a direita e abrace as pernas com os braços. Abrigue-se nesse abraço.

Envie amor a si mesmo. Agradeça a si próprio por se permitir realizar esse exercício de conexão!

Esperamos ter ajudado! 😉

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *