Blog

Eu mereço ser amado

Você já deve ter lido a frase: “a gente aceita o amor que acha que merece”. Isso está ligado as nossas crenças de autoimagem, pessoas que consideram que não merecem ser amadas ou que entram em relacionamentos que não são saudáveis costumam ter uma visão negativa de si.

Isso pode ter origem em uma infância com uma oferta de amor menor do que a que seria ideal. É válido se ter um entendimento mais consciente sobre esse ponto. Não devemos ver nossos pais ou responsáveis como vilões. Lembre-se nós só podemos dar o amor que conhecemos.

Outro ponto de origem pode vir de privações frequentes. De tanto ouvir: “Não pode”; “Não dá”; “Não é para você”; a criança vai internalizando que ela não merece acesso a certas coisas.

Em um terceiro cenário, as pessoas ao redor podiam ser excessivamente críticas, nada era bom o bastante para agradar. Dessa forma, aprendemos que não somos bons o bastante, portanto não somos merecedores de receber coisas boas.

Existem ainda as crenças espiritualistas e religiosas. “Se for do merecimento de fulano, ele irá conseguir”. “Se você não saiu ainda dessa situação é porque não é do seu merecimento”. Ou seja, parece que se tem algo negativo é porque essa pessoa “merece” passar por aquilo. Nesse caso, as pessoas se tornam passivas e deixam de compreender as razões daquele sofrimento, perdendo também a chance de o transformar.

Todos esses casos criam em nós uma tendência de precisar encontrar motivos que justifiquem as coisas que temos ou ganhamos: “Só me sinto confortável em ter muito se eu trabalhar muito”; “Se eu não me sacrifico, não me sinto no direito às melhores coisas”; “Só mereço amor se eu for uma pessoa incrível” (não que a pessoa não seja, o ponto é que ela não se vê como tal.).

Desenvolvemos por consequência a culpa em ser feliz, culpa em ter, culpa em receber, uma sensação de estar sempre em dívida, receber algo passa a ser o mesmo que ficar devendo.

Mas quer saber? Você merece amor! Todos merecemos amor! Madre Teresa de Calcutá dizia: as pessoas boas merecem nosso amor e as más precisam dele. Indo além, quem somos nós para decidir quem é bom, quem é ruim, quem merece ou não nosso melhor? Todos erramos e fazemos, em algum momento, coisas que ferem.

Nós não somos amados por sermos bons, somos bons porque somos amados! Sendo assim, vá lá e faça um trabalho de crenças! Limpe seu sistema! E dê amor a si mesma(o)! O amor vem primeiro de dentro para fora!

Afirme:

  • Eu sou.
  • Eu me aprovo.
  • Eu me amo.
  • Eu mereço o melhor.
  • Eu aceito o melhor para mim agora.
  • Eu mereço amor!
  • Eu sou amor!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *